(0 votos)

Qual o alvo dos quatro pilares da Educação? Destaque

Os assim chamados “Quatro pilares da Educação”, que são as vias do saber ou as quatro aprendizagens, como mostrei em outro artigo intitulado “O que são os quatro pilares da Educação?”, estão inseridos em um documento maior que precisa ser analisado na sua totalidade e complexidade, se quisermos descobrir o alvo que esses pilares devem atingir, como proposto pela Comissão.

cristofani o alvo dos quatro pilares da educacao

Inicialmente é preciso perguntar se os quatro pilares da Educação foram pensados para atingir um único alvo ou mais de um. Isso vamos ver abaixo. Mas prontamente, podemos registrar, sem medo de errar, que, qualquer que seja o alvo ou os alvos, a permanência dessas quatro aprendizagens por toda a vida da pessoa é um alvo em si mesmo na concepção de educação ao longo de toda a vida.

 

Por serem quatro os pilares da Educação, intuímos sem dificuldade que, individualmente, objetivam aprendizagens distintas, como aprender a conhecer, aprender a fazer, aprender a conviver e aprender a ser. Notadamente, esses pilares estão tão intrincadamente conectados e interagem de forma tão simultânea, como podemos ler no Relatório Delors: É claro que estas quatro vias do saber constituem apenas uma, dado que existem entre elas múltiplos pontos de contato, de relacionamento e de permuta. (p.90), que juntos apontam para um algo mais complexo, como diz Edgar Morin, do que a simples junção de suas partes.

Portanto, podemos iniciar nossa análise pelo propósito principal de cada um dos quatro pilares da Educação, passando, ao final, para o alvo principal que essas vias do saber devem atingir.

De maneira concisa, é certo afirmar que aprender a conhecer tem como alvo o aprender a aprender mais do que a aquisição mecânica do conhecimento. Aprender a fazer, por sua vez, tem como objetivo manifesto a aprendizagem de um fazer para a empregabilidade. Aqui vale uma observação sobre o reducionismo dessa aprendizagem no Relatório Delors, criticado, muitas vezes e com razão, de intentar apenas produzir mão de obra para o mercado. Aprender a viver juntos tenciona produzir uma cultura de paz, compreensão e pluralismo, sendo esta a sua finalidade. Finalmente, o aprender a ser tem em sua mira o alvo de fazer com que a pessoa alcance autonomia.

É claro que esses alvos particulares, apresentados acima, de maneira um tanto nano (de medida, “nanopartículas”, por exemplo), não revelam a extensão dos mesmos e, creio, nem o seu alcance também. Mas servem ao propósito do nosso artigo.

Esses alvos particulares de cada pilar colaboram conjuntamente para o alvo maior destinado aos quatro pilares que é fornecer à Educação as suas bases de operação, as vias do saber necessárias para a construção do conhecimento ao longo de toda a vida. Assim, os quatro pilares têm como finalidade principal propiciar à Educação que ela cumpra as suas missões.

Falta, portanto, indagar sobre a tarefa delegada à Educação para que se tenha um quadro  de referência de como os pilares atuam, individual e conjuntamente, para a atingir o alvo primordial de toda a Educação.

Talvez a frase lapidar, no Relatório Delors, que expõe o alvo da Educação seja esta: O desenvolvimento, “plena realização das potencialidades humanas em todo o mundo”, é o objetivo último da educação e da cultura. (p.266). Desenvolvimento aqui é o desenvolvimento humano (p.82).

Com essa frase corroboram outras tantas, aqui e acolá, no documento, expandindo, aprofundando e complementando o significado dela. Por exemplo:

É preciso insistir, sempre, nesta finalidade essencial da educação: levar cada um a cultivar as suas aptidões, a formular juízos e, a partir daí, a adotar comportamentos livres. (p.116).

Ou mesmo esta citação que transcrevo aqui:

Uma nova concepção ampliada de educação devia fazer com que todos pudessem descobrir, reanimar e fortalecer o seu potencial criativo — revelar o tesouro escondido em cada um de nós. (p.90).

Ou ainda neste trecho, onde a Comissão afirma que à Educação

Cabe-lhe a missão de fazer com que todos, sem exceção, façam frutificar os seus talentos e potencialidades criativas, o que implica, por parte de cada um, a capacidade de se responsabilizar pela realização do seu projeto pessoal. Esta finalidade ultrapassa qualquer outra. (p.16).

Fica evidente que os alvos particulares dos pilares estão a serviço da finalidade última da Educação, que é, viabilizar o desenvolvimento integral da pessoa, tanto no seu aspecto cognitivo, aprendendo a conhecer, como no descobrimento, aquisição e aprimoramento das habilidades, aprendendo a fazer. Tanto no aspecto social, aprendendo a viver juntos, quanto no seu aspecto existencial, aprendendo a ser.

Portanto, o alvo dos quatro pilares da Educação é, em última análise, propiciar aprendizagens e vias do saber que permitam o desenvolvimento total do ser humano ao longo de toda a vida.

Certamente que essas nanoponderações precisam evoluir. Por isso, vamos continuar a conversar.

Lido 2034 vezes Última modificação em Sábado, 11 Agosto 2018 17:16
Compartilhe
JR.Cristofani

Doutor e Mestre em Teologia | Especialista em Educação e Novas Tecnologias.

As Parábolas de Jesus
RECEBA ESTE E-BOOK GRÁTIS


Digite o seu nome e o seu email abaixo para receber este incrível e-book sobre as Parábolas de Jesus.